Objectos que importam

11 Novembro 2008

 

Sejamos francos: só um motivo muito forte pode ser suficiente para fazer o mais comum dos mortais escalar cento e tal degraus para ver a Custódia de Belém uma segunda vez! Se por um lado a apresentação da obra restaurada, que se espera para breve, pode ser um motivo bastante convincente, por outro isso jamais passará a gerar engarrafamentos infinitos nas Janelas Verdes. Qual é então a solução para tornar a dita custódia, os azulejos com a vista da Lisboa pré-terramoto ou o guerreiro calaico-lusitano em pólos de atracção capazes de competir com aquela pastelaria ali para os lados de Belém? Leia o resto deste artigo »